quarta-feira, 7 de abril de 2010

Post Tarantinesco

Jonas e Bayley ja dirigiam ha um bom tempo, sem rumo algum.

“Estamos fodidos” disse Jonas.

Algumas horas atrás, eles tinham saido para comprar maconha e se envolveram em uma confusão.

Ao entrar na boca, um ladrão entrou no carro deles. Quando eles sairam, o ladrão que ainda não tinha terminado de tirar o rádio do carro se escondeu no banco de trás, como ele não tinha arma, planejava sair correndo quando o carro parasse em um semáforo.

Mas, enquanto o carro não parava, Bayley abriu o porta-luvas e mostrou algo para Jonas, todo orgulhoso.

“Que isso velho?”

“Ué, não ta vendo?”

“Vendo eu até estou, mas pra que?”

“Ah, cara, nunca se sabe. Cuidado!”

O ladrão estava um pouco inclinado para frente, afim de ver o que Bayley mostrava tão empolgado.

O carro passou em um buraco.

O revólver da mão de Bayley disparou.

A bala acertou em cheio a cabeça do ladrão.

Jonas começou a gritar alucinadamente, e Bayley começou a chorar, então pararam em um beco.

“Você é um idiota” Disse Jonas “pra que comprar uma porra dessas?”

“Quem era aquele cara? Quem era?”

“Eu sei lá!”

“E agora? E agora? Maldito cara! Quem era?”

“Sei lá!”

“E agora?”

“Não sei!”

“Você é um idiota” agora era Bayley que xingava “não viu o tamanho do buraco?”

“E você não viu o tamanho daquele cara dentro do nosso carro?”

“E agora?”

“Agente da um fim nele”

“Ele ja morreu, não tem como dar um fim nele!”

“To falando do corpo dele, idiota. Agora vamos limpar esse carro.”

Começaram tentando limpar com a camiseta, não era suficiente, então tiraram os bancos e jogaram fora. Mas ainda tinham um corpo.

“Que agente faz com ele?”

“Bota aqui ó!”

Jonas mostrou uma rede, que carregava no porta-malas do carro, ninguém sabe o porque. Os dois embolaram o ladrão na rede e o colocaram no lugar onde antes estavam os bancos de trás.

“Agora agente joga ele no rio?”

“Que rio cara?”

“Bota fogo?”

“Que mané fogo, cê é louco?”

“O que agente faz então?” Bayley começou a chorar de novo.

“Sei lá, calma cara, vambora daqui”

Agora Jonas e Bayley ja dirigiam ha um bom tempo, sem destino algum.

“Estamos fodidos” disse Jonas.

Bayley não respondeu, nem saberia o que responder também. Quando eles avistaram uma luz no fim…da estrada, porque no fim do túnel o único que tinha visto até então era o ladrão.

Era um motel, desses de beira de estrada.

“Vamos entrar!” Disse Jonas, que estava dirigindo.

“Ta maluco, vão pensar que agente é veado!”

“To nem ai, vamos entrar”

“Cara agente ta sem camiseta, entrando em um motel, as três da manha!”

“Quer ser preso?”

“Entra logo ai!”

E entraram sob alguns olhares do porteiro, chegaram ao quarto e colocaram o ladrão embolado na rede aos pés da cama.

“Já sei!” disse Bayley “Vamos corta-lo em pedaços e manda-lo pelo esgoto!”

Se você não percebeu ainda, a pia ta quebrada e o vaso entupido

“E também não daria certo né?”

“É, acho que não”.

Os dois pensaram mais um pouco, quando Jonas perguntou então sobre o baseado que tinham comprado, Bayley disse que era uma boa idéia.

“Poderemos fingir que ele teve uma overdose de maconha!”

“Claro, ninguém vai se lembrar que maconha não dá overdose, e um tiro na cabeça seria totalmente explicável, eu quero é fumar o baseado pra pensar melhor.”

Acontece que, ao tentar acender o baseado, Jonas acabou colocando fogo em um pedaço de papel, que caiu no chão, perto da rede, então Bayley tentou chutar o papel e o chutou mais pra cima da rede ainda.

Os dois entraram novamente em desespero.

Em poucos minutos, o quarto ardia em chamas.

Bayley e Jonas conseguiram fugir, e no meio das cinzas, ninguém conseguiu distinguir um corpo.

***

Não sei se você assistiu Pulp Fiction, se assistiu, perceberá que esse post é inspirado no filme.

Tema da Jacky: Algodão Doce

Frase: Agora não dá, tenho terapia.

4 Tensos passaram por aqui.:

Marcella Leal disse...

Eu já devia ter pensado que não sairia outra coisa a não ser isso de um post com tema motel vindo de você...
E há, eu gostei da ideia de cortar em pedacinhos, pena que tava tudo quebrado e entupido.

Beeijo e não vou poder ir domingo porque tenho terapia.

Gabi Petrucci disse...

E eu que tive medo do que sairia... :b
Tá, ficou meio doentio, né, mas normal!
E eu não assisti Pulp Fiction... :x

Ariel Augusto ( Japa ;P ) disse...

Nunca vi esse filme , mais ficou legal ;D

Thamara disse...

Quentin Tarantino é MARA ;x ( o diretor do filme )