terça-feira, 12 de janeiro de 2010

O Incrível Segredo d'A Grande Alface


Era uma vez uma vila de coelhos, dessas que conhecemos tão bem, com o número certo de habitantes, que mesmo crescendo, como em toda vila de coelhos, em um ritmo alucinante e frenético, nunca era demais para quantidade de alimentos.

Além disso, todas as famílias de coelhos que lá viviam eram muito amigas, havia, é claro, as intrigas de sempre, até porque, nunca faltaram coelhinhos para arranjar confusão, mas, mesmo assim, se compararmos com outras vilas de coelhos, ou com uma vila de, quem sabe, porquinhos da índia, que todos sabemos, são muito mais calmos que os coelhos, a nossa vila ainda era um oásis de tranqüilidade.

Conta-se que os coelhos dessa pequena vila sempre em crescimento, tinham um segredo para tanta felicidade, uma alface mágica, chamada A Grande Alface que ficava escondida em um local secreto das pessoas da vila. Era ela a chave de toda a paz.

Além disso, A Grande Alface permitia a todos os coelhos daquela vila comer outros tipos de alface e não morrer de diarréia, porque todos nós sabemos que, caso coelhos comam alface, eles morrem de diarréia.

Ninguém ousava chegar perto dela, e existia apenas um coelho na vila, já muito velho que sobreviveu a visão de sua cor espantosamente verde, saudável e bela, ao seu tamanho incomum, e a vontade quase incontrolável de comê-la.

Aliás, todos os outros coelhos morriam não por serem ofuscados pelo seu brilho ofuscante e esverdeado, e sim porque não agüentavam a idéia de ver uma alface tão linda e suculenta como aquela, e não poder comê-la.

Mas, voltando ao nosso coelho que conhecia a alface, seu nome era Nick, e, como eu disse, ele já era bem velho, na verdade, ele era a espécie de “velho-sábio” da vila, o único problema é que de sábio ele não tinha absolutamente nada, só conseguiu o “titulo” pois todos sabiam que ele tinha sobrevivido a visão da alface.

Ainda assim, ele encarnava o papel com maestria, coelhos de toda a vila, e de vilas vizinhas vinham pedir-lhe conselhos, e ele sempre lhes dizia com um ar superior, depois de muito pensar:

“Meu filho, você tem que fazer o que seu coração manda! Ao fazer isso, mesmo que as coisas dêem errado, foi o caminho que o seu coração escolheu para você”.

Ele sempre dizia isso, invariavelmente, não importava se o problema do pobre coelhinho era de amor, na família, no trabalho, ou uma diarréia, a resposta era sempre a mesma.

Até que chegou um dia, em que um jovem coelho, na flor da juventude, corajoso como ele só, e com espírito aventureiro fez uma pergunta ao velho Nick.

E essa pergunta, não foi uma pergunta como as outras, o nosso jovem coelho não queria saber se iria chover, ou se aquela bela coelhinha da toca de cima lhe daria bola, essa pergunta foi à penúltima pergunta feita ao velho-sábio Nick.

E foi também uma das únicas duas perguntas que ele não conseguiu responder da maneira padrão.

A pergunta foi:

“Óh, Grande Coelho-velho-sábio Nick, diga-me oh Mestre, DE ONDE DIABOS VEIO ESSA PORRA DESSA ALFACE QUE NOS DÁ TANTA PAZ?”

É claro que o Nick, que não era sábio, mas era esperto como ele só, podia dar uma resposta vaga, podia responder 42, como fez o Pensado Profundo certa vez, mas, a essa altura do campeonato, nosso querido velho-sábio Nick acreditava ser sábio, e acreditava, acima de tudo, que a resposta para essa pergunta tão difícil estava dentro dele. Assim, só restava a ele, “deixar o seu coração repleto de sabedoria falar por meio de sua boca”.

E foi o que fez, contou ao nosso jovem curioso e aventureiro coelho que A Alface já estava lá muito antes de todos os coelhos aparecerem, e que apareceu quando O Grande Coelho, mestre do mundo, olhou para aquele vale e, encantando-se tanto com a própria criação resolveu canalizar todas as boas energias em uma grande Alface, para que sua presença abençoasse a todos que vivessem naquela região até o fim dos tempos.

É óbvio que Nick não sabia o que havia acabado de dizer, inventou essa história na hora, mas ele sábia, mais do que ninguém que, se alguém podia falar sobre a Grande Alface, esse alguém era ele, pois ele tinha um segredo que ninguém, imaginava ele, jamais saberia.

Mas acontece que, após ouvir a resposta do velho-sábio, o nosso jovem curioso e aventureiro coelho decidiu que ele também iria ver A Grande Alface.

Assim, começou a estudar, juntou velhos mapas e leu várias lendas antigas e esquecidas sobre a localização real d’A Grande Alface e conseguiu descobrir onde ela ficava.

Então, em uma bela e agradável manhã de primavera, o nosso jovem coelho partiu rumo ao norte, ou ao sul, porque os coelhos não entendem de coordenadas.

Talvez por isso, nosso herói demorou anos para encontrar o local secreto d’A Grande Alface, ficava no Local Secreto d’A Grande Alface, um lugar obviamente secreto e de difícil acesso, então, ao adentrar n’O Local o nosso jovem curioso e aventureiro coelho teve a maior surpresa da sua vida.

A Grande Alface não estava lá!

E foi então, que ao reencontrar o caminho para a sua vila, muitos anos depois, que o nosso jovem, que agora nem era mais tão jovem, foi falar novamente com o velho -sábio, que estava cada vez mais velho, mas como era o único velho-sábio da redondeza não podia morrer.

E então, a segunda pergunta foi feita ao velho-sábio, e foi à segunda pergunta que ele não pode responder da maneira padrão, e a última que respondeu.

“Oh, coelho-velho-sabio, CADE A GRANDE ALFACE PORRA?”

Então, o nosso grande coelho Nick estremeceu, olhou bem no fundo dos olhos do nem-tão-jovem-assim curioso e aventureiro coelho, e contou A Estória.

“você sabe que todos os coelhos que já olharam para a grande alface morreram não sabe? E sabe também que eles morrem porque não conseguem suportar a idéia de não poderem comê-la, uma vez que ela é enorme e suculenta não é?”

“sim, eu sei, Oh mestre”

“pois então, porque acha que estou vivo? Porque acha que sou tão sábio?”

Então, com cara de terror, e lágrimas nos olhos, o nosso nem-tão-jovem-assim curioso e aventureiro coelho fez A Grande Afirmação:

“CARALHO! VOCÊ COMEU A PORRA DA GRANDE ALFACE! CARALHO,CARALHO,CARALHO!”

E o Grande Nick assentiu com um piscar de olhos, daqueles que só os grandes sábios sabem dar e então, morreu, pois todo o segredo da sua sabedoria havia sido revelado, e ele não tinha mais razão para viver.

Aliás, se ele não tivesse morrido, o nosso nem-tão-jovem-assim curioso e aventureiro coelho o mataria, afinal, a fonte de toda a paz da vila dos coelhos não existia mais.

*************************************************************************************************

Bom, é isso, espero não ter ido longe demais mas acabei me empolgando. Amanhã, é o dia da Marcella postar e eu, como grande amigo que sou, farei um sugestão bem fácil:

Pulôver.

É, eu disse que seria fácil, então, amanhã você se vê com ela, eu volto aqui na próxima terça, e em um dia aleatório qualquer lá no meu outro blog.

Porque eu acho que pelo menos aqui eu posso fazer propagada né?

**UPDATE**

Pra provar a existência do Nick, e de sua aparência de velho-sábio, a Jacky, que é a sortuda proprietária dele me enviou uma foto.

vamos lá, duvide de sua sabedoria agora!

16 Tensos passaram por aqui.:

Marcella Leal. disse...

HENRIQUE,AMOR DA MINHA VIDA?
Que raios é pullover?

Bem, agora que sabemos o que aconteceu com a porra da alface (kkkkkkkkkkk rachei) tenho que descobrir o que é a porra do pullover!

O movimento é beeem tenso disse...

Credo menina, sua boca suja =O

soaKSOAkska

'Mariana ♥ disse...

OAISOAIOAIAOISOAISOAISOAIOSIAOSIAOISOAS, Henrique VOCÊ FUMA oO
Muito bom aosiaosi õ/\õ

O movimento é beeem tenso disse...

merda, comentei com a conta errada, sou eu, o Henrique ali em cima, ehhe.

Ah, e aqui também :D

Ariel Augusto ( Japa ;P ) disse...

AOPKopkOEPopkOPKopkopk'.

Protagonista principal : coelho da jack

Jackelinny disse...

OAISOAIOAIAOISOAISOAISO pensei que naum ia acabar nunca
estou louca pra ler o da Marcella (Pulôver?)é.

Calem-se Dedos ! disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK riliiitros'

AEEW EU TENHO UM COELHO SÁBIO \õ/
vou pedir conselhos pra ele agora ;DD
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Henrique,você fuma [2]
mto mara' HAHA

loka pra ver o da marcella

Gabi Petrucci disse...

Sua criatividade me assusta! (Y)
HASUIDHSAIDHSDUIA
“Meu filho, você tem que fazer o que seu coração manda! Ao fazer isso, mesmo que as coisas dêem errado, foi o caminho que o seu coração escolheu para você”.
Direi isso aos meus pacientes! :B

Thamara disse...

Quanta imaginação :D mt bom !

Ninaaa . disse...

AHSIUHASUIHSAIUHAISUHASIUHIAUSHIUASHIUAS
HAISUHSAIUHSAIUHIAUSHIUSAHIUSAHIUASHIUSA
HAISHASIUHASIUHIASUHUSAIHUASIHIUASHIUASH








ficou foda \o/

AmandaCarolina disse...

Coelhos morrem se comerem alfacee?? O meeu é praticamentee um zumbii entãao [[credoo, num sabia disso, como pude ser tãao má?]]...Adorei o texto, e geralmente sábios falam isso mesmo, psicólogos já: e o que você fez em relação a isso??

Boa sortee Marcella[[eu sei o que eh lalala]]..

Ana, disse...

imaginei o coelho sábio como aquele da alice no país das maravilhas, acontece que nesse caso a alface se sobressai muito mais.

Ana Flavya disse...

=O UHAUHUHAUHAAHU
Se superou Henrique \o/
To seguindo :**

Daninha disse...

Historia incrivel .-.
OAPSKASOPK'
Beijos

C. Lisdália disse...

auahiuahaiuhaiua

que comédia....

boa estória!!

MILENA R. disse...

Grande alface?
Coelho sábio?
Eu rashei de rir, imaginação muito boa õ