terça-feira, 30 de março de 2010

A caipira e o playboy

Seu Honório era fazendeiro do interior de Minas Gerias e criava as três filhas sozinho desde que a esposa morreu picada por uma cobra. A mais velha delas era Anabelle, e ao completar dezoitos anos, o rico fazendeiro decidiu que já estava na hora da moça se casar (roça gente, dá nisso aí, casamento cedo e dez criança agarrada na barra da saia). Ele conversou com todos os rapazes da cidade, mas não encontrava um que fosse digno para entrar em sua família, a menina, muito nova e sem conhecer nada além daquele lugar, não emitia opiniões e sabia que o que o pai resolvesse seria melhor para ela.
Em viagem ao interior estava Adalberto, amigo de longa data de seu Honório e cliente da família dele a muito tempo.
- Compadre, cria fiiô dá pobrema né? Preciso casar Anabelle.-
- Ora compadre, eu também preciso dar um jeito no meu filho. Ele não faz nada além de gastar os meus cartões de crédito, já não sei o que fazer.-
- Compadre, tive uma idéia. Noiis casa seu fiô com minha fia e ela há de botar juízo na cabeça dele e mudar esse jeito gastador dele de ser.-
- E é uma ótima idéia. Mas, a gente não pode obrigar os dois a se casarem assim... Se você permitir, Anabelle vai para a cidade comigo e eu apresento ela a família e ao meu filho para ver se eles se dão bem.-
- Uai sô, eu permito.-
Anabelle arrumou suas malas, despediu-se das irmãs e foi rumo a sua nova vida e a sua nova família (roça gente,é igual casamento indiano, casou, esquece papai e mamãe, sua família é a do seu marido). Ela se deu bem com o sogro e ao chegar, encontrou o futuro marido, a sogra e a cunhada sentados no sofá da sala, ansiosos por sua chegada.
- Família, essa é Anabelle Florenço.- disse Adalberto.
- Prazer conhecer ocês.- ela disse tímida, com um sorriso pequeno.
- Oi. Sou Eduardo. É um prazer recebê-la.-
E Anabelle gostava daquelas pessoas. Gostava das empregadas que até davam comida na boca dela se fosse preciso, gostava dos 10 pratos e 20 talheres que tinha na mesa toda refeição, da cunhada pirralha que falava em francês o dia todo, das amigas esnobes da sogra e gostava de Eduardo, como ela gostava de Eduardo.
Certo dia, os dois foram no shopping com um casal de amigos dele da faculdade e é bom ressaltar que Anabelle NUNCA tinha ido a um shopping.
-NOSSINHOURA ‘DUARDO! NOSSA! Mas, é grande de mais!- ela exclamava em uma altura a mais do que a que necessitavam.
- Sim, é grande...- ele tentava ao máximo ser educado e se divertia com ela, mas não podia gritar também.
Os amigos dele chegaram, e a namorada do outro rapaz, ela usava um calça colada no corpo, uma blusa com detalhes dourados e um salto 15, o cabelo alisado e um óculos gigante, andava rebolando e balançando a bolsa da Dolce&Gabanna, nada falsificada.
Se conheceram e até que se deram bem, ela era engraçada e a namorada do amigo dele, simpática, apesar da pose de perua. Foram ao cinema, assistir Avatar em 3D.
- UAAAI, MAS TÁ É ESCURO AQUI, CUMÉ QUE NOIS VAI VER NESSE ESCURIDEU?-
- Vai aparecer só a tela do cinema Anabelle...-
- UAAI, SE TÁ ESCURO, PORQUE ESSES OCULOS, TÁ NEM TENDO SOL...-
- É pra ver o filme Anabelle.-
-Ô MOÇA, EU TEM PROBLEMA DE VISTA NÃO.- O amigo de Eduardo empurra ambos, chorando de rir pra dentro do cinema.
Eles sentam e o filme começa.
-AI MEU DEUS! FICAS AI IMAGENS! ME PEGA NÃO! FILME ENDEMONIADO!-
- Anabelle, cala a boca.- ele pede com educação.
-MAAAAAAAAIS, ‘DUARDO, OS BICHO TÃO TUDO SAINDO, AI MEU DEUS, ‘DUARDO VAO COMER A GENTE! ‘DUAAAAAAAAARDO!-
A moça pediu pra eles saírem e ele resolveu que tinha que fazer xixi.
Dez minutos depois, Anabelle sai do banheiro.
-Você ta passando mal?- ele pergunta.
- A porteira não queria abrir.-

- Num queria abrir?-
- É os demônio que saiu do filme dos bicho azul, vo nem dormi sozinha essa noite...-
- Vai não?- ele sorri safademente e ela rir em resposta.
Bem, pode parecer estranho, mas esse foi o começo de uma grande história de amor, entre a caipira e o playboy, que casaram, tiveram 10 filhos e sempre amaram um cinema.


-----------------------------------
HENRIQUE! TE VIRA CACHINHOS!
Tema: Repolho podre
Frase: Professor, entrou um gnomo aqui na sala e roubou todos os livros de física e ainda mandou eu te falar que você ta precisando é de sexo.

POR: MARCELLA LEAL






2 Tensos passaram por aqui.:

Calem-se Dedos ! disse...

ai marcella,cê me raxa
UIOAUEOIAUEOIAUEOAIUEAOIUEAOIEUAOIEUAOIEUAOIEAUOEIUEOIAUEOAIUEOAI'
ce precisa de sexo' se inspirou em mim e no japa *o* hoho
taidm do henrique
enfim
UIAOEUAOIEUAOIEUAIOE
doreei

bjo espiga d milho :*

Ariel Augusto ( Japa ;P ) disse...

Ai aii ..

vamo no shop'ps comer no MEC'DONALDS ? aokekopakopkepo

História caipira é baumm de mais que só ^^