quarta-feira, 14 de abril de 2010

O Progresso

Toda cidade que se preze tem um bar.

Na verdade, qualquer cidade tem um bar, nem que fique em uma velha casa de madeira meio torta. O dono é sempre um velhinho geralmente mais bêbado que os fregueses que sempre se veste de bermuda, chinelo e um camisa aberta até o umbigo, seus clientes não são clientes, e sim amigos, passam o dia inteiro lá batendo papo.

Era assim o Bar Campeão, em uma Cidade Minúscula Qualquer com Nome de Santo, o Bar Campeão tinha todos os requisitos para ser um bar de esquina completo, dono velho bêbado, clientes que são amigos, casa de madeira torta. E ia muito bem assim, obrigado.

Mas acontece que um belo dia, um peão qualquer descobre uma mina de diamantes no fundo da sua horta, fica rico e compra uma dentadura de ouro. Assim, toda a cidade ficou com inveja e começou a procurar diamantes, todos acharam. Ao que parece, a Cidade Minúscula Qualquer com Nome de Santo estava exatamente em cima de uma puta mina de diamantes. Grande mesmo.

Assim, toda a cidade enricou, e logo, muita gente veio trabalhar ali, e a cidade começou a crescer assustadoramente.

Tudo evoluiu, em cinco anos ja tinha uns dez prédios, mais cinco anos e os dez se tornaram trinta e uma universidade apareceu por lá.

Até então, o Dono do Bar Campeão era um dos únicos que não tinha enricado, era feliz com seu boteco, não parou para procurar diamentes no quintal de casa, nem vendeu o terreno por um preço exorbitante para qualquer construtora, ainda assim, sua renda subiu, porque ele era dono do boteco mais antigo da cidade, e todo mundo ia lá, rapidamente o boteco se tornou uma lanchonete, onde todo mundo que enricou achando diamantes na salada ia as sextas e sábados a noite, e o Dono do Bar Campeão conseguiu um renda extra e finalmente acendeu as luzes do estabelecimento.

E com a universidade o movimento da Lanchonete Campeão aumentou ainda mais, porque parece que estudante é tudo besta e gosta de ir beber em lugares todos fodidos, ai o movimento cresceu de vez, pois além do povo velho, agora as mocinhas e rapazes da própria cidade começaram a frequentar o local.

O tempo foi passando, e mesmo sem querer o Dono da Lanchonete Campeão também enricou, e seus filhos que estavam deslumbrados com tanto dinheiro o convenceram a aumentar o local, colocar mesinhas coloridas, servir drinks flamejantes e encher o local de caixas de som e luzes atordoantes.

O velho não entendeu direito, mas liberou, não devagar a Lanchonete Campeão se tonou Champion Club e cresceu assustadoramente rápido.

Em uma das noites badalas da Champion Club, a filha do dono dançava e cantava alucinadamente uma daquelas músicas do Michael Jackson que todo mundo passou a adorar depois que ele morreu, quando um Estudante de Qualquer Coisa da Universidade colou no ouvido dela e disse:

“Você é tão sexy quando canta Michael Jackson que eu chego a sentir cócegas”

Ele era péssimo em cantadas, mas como a pobre e inocente moça nunca tinha recebido uma, achou essa a coisa mais linda do mundo, e foi o que bastou.

Nove meses depois ela estava com uma puta barriga, e o Estudante de Qualquer Coisa da Universidade agora era Ex-Estudante de Qualquer Coisa da Universidade, pois havia voltado para a sua cidade.

O Dono do Champion Club ficou morrendo de medo do que a cidade ia dizer da sua filha, vendeu tudo, e foi morar com a família em Outra Cidade Minúscula Qualquer com Nome de Santo.

Agora, toda cidade tem um bar. Mas tenho que consertar. Ou o dono é um velho, ou uma mulher segurando uma criança no colo.

***

Tema da Jacky: Vontade de Morrer

Frase: Lógico que eu comi tudo, se não comesse eles iam pegar!

5 Tensos passaram por aqui.:

Júlia e Rafaella disse...

Hihihihi, eu ri com esse post. ='D

Marcella Leal disse...

Você esqueceu de mencionar que os donos de bares estão sempre com a camisa molhada e fedendo a cerveja, limão e falta de banhos e ou são solteiros, ou tem uma esposa velha, gorda, mandona e brava que eles chamam de velha.

è...

beijo

Gabi Petrucci disse...

Ri muito!
AHSDUIAHSIDASUI
"Champion Club"...
Tô precisando achar uma mina dessas no fundo de casa! Hmmm

Beijo, Henrique! ♥

Desirée disse...

não sei se é pra rir ou pra chorar!
uhauhahuhua

bjinho :)

Desirée disse...

não sei se é pra rir ou pra chorar!
uhauhahuhua

bjinho :)